SÃO JORGE, POR FAVOR, ME EMPRESTA O DRAGÃO! PDF Imprimir E-mail

Tarciso Filgueiras*

Há alguns anos, o talentoso Djavan lançou uma música que fez bastante sucesso Brasil afora. Acho que o nome da canção é Sim ou Não. Confesso que gostei da melodia, mas nunca entendi bem a letra. Liberdade poética à parte, umas coisas não faziam sentido. Não faziam, até recentemente. Porém, mudei de opinião.

Os acontecimentos político-sociais que vêm acontecendo no País ultimamente tornaram a letra daquela música bastante compreensível. Acompanhe comigo alguns versos e veja se tenho razão.

Para mim, está claro um embate entre o povo e o governo. Este diz sim, o povo diz não. O governo diz que não sabe se não, mas também não tem certeza se sim. Diz que vive pensando na gente. Pode ser, diz o poeta. Mas, se é assim, larga a mão da corrupção. Resultado: ficamos nessa de horror. Vivenciamos no dia a dia o horror da insegurança, o horror da saúde...

O povo leva a sério a saúde da população, a educação de crianças e adultos, a mobilidade pública, etc. No entanto, o governo olha de lado, lança no terreiro dos partidos umas quinquilharias aqui e ali, apresenta soluções cosméticas, imediatistas. Ele disfarça!

Nesse embate de ideias, queremos avançar além das ideias, queremos projetar políticas de alcance imediato, mas também de médio e longo prazo. Não queremos esperar mais. Já acordamos, estamos nos espreguiçando e descobrimos que o berço não é nada esplêndido. Dentro dele encontramos muitos “malfeitos”, podridão, coisas perigosas e, pior que isso, nossa babá não nos inspira confiança. Ela foi contratada para zelar pelo nosso bem-estar. Mas ela nos negligencia e vai papear com as coleguinhas de profissão.

Não queremos o zero a zero, esse jogo de lengalenga onde ninguém faz nada. Estamos cansados de inanição governamental, aquele zero a zero que nada realiza de concreto. Queremos participar do governo, queremos, pelo menos, um a um. Responsabilidade de ambos os lados. Assim, ó, pau a pau!

O grito de socorro (São Jorge, por favor, me empresta o dragão!) vem bem a propósito. O santo é conhecido por lutar e derrotar o dragão da maldade. Mas, nesta altura do campeonato, o povo pede não a simples ajuda do mítico guerreiro. Somente a presença dele já não basta. Parece que o povo quer é o próprio dragão. Aquele bicho enorme, com cara de dinossauro, que lança fogo pelas narinas, que destroi, arrasa e mata e esfola e devora!

Peraí! Esse bicho é perigoso! Oremos para que São Jorge não libere o empréstimo!


 

 

 

Trackback(0)
Comentarios (0)add
Escreva seu Comentario
quote
bold
italicize
underline
strike
url
image
quote
quote
smile
wink
laugh
grin
angry
sad
shocked
cool
tongue
kiss
cry
smaller | bigger

security image
Escreva os caracteres mostrados


busy
 
< Anterior   Seguinte >

Enquete

Você Aprova a Construção de Submarinos Nucleares Pelo Brasil?
 

Recomendar a MPHP

Fala para um amigo Seu nome:

Seu e-mail:

E-mail do seu amigo: