Existe um Jesus Histórico? PDF Imprimir E-mail

Mário Porto

Existe um Jesus Histórico?
Se A Colocação For Correta, A Resposta É Fácil!

Esta pergunta tem sido feita nos últimos anos e a conclusão que se chega é que se formularmos a pergunta da maneira correta, as pesquisas executadas até a data de hoje fornecem uma resposta muito fácil e precisa.

Se perguntarmos:

Existiu um Jesus Histórico nos moldes daquele retratado nos evangelhos sinópticos, no Evangelho de São João ou no Evangelho de Paulo?

A resposta é NÃO.

Agora, se perguntarmos:

Existiu um personagem de nome Jesus, dizendo-se o Messias segundo as tradições judaicas e pretendendo restaurar o trono de Israel?

A resposta é, muito provavelmente, SIM.

Quem era esse personagem, o que pretendia e como veio a se transforma no Mito Cristo? Neste particular me alinho com as idéias de Hyam Maccoby em seu "The problem of Paul". Assim ele se expressa:

Jesus e seus seguidores imediatos eram Fariseus, [1] Jesus não tinha nenhuma intenção de fundar uma nova religião. Ele se considerava como o Messias da tradição judaica no sentido intrínseco do termo. i.e., um líder humano que restauraria a monarquia judaica, expulsaria os invasores romanos, estabeleceria um estado independente judeu e inauguraria uma nova era de paz, justiça e prosperidade. (conhecida como o Reino de Deus) para todo o mundo.

Jesus acreditava ser a figura profetizada na Bíblia Hebraica que realizaria todas essas coisas. Ele não era um militarista e não construiu um exército para lutar com os Romanos, uma vez que acreditava que Deus realizaria o grande milagre de quebrar o poder de Roma. O milagre teria lugar no Monte das Oliveiras, tal como profetizado no livro de Zacarias. Quando este milagre não aconteceu, sua missão falhou. Ele não tinha intenção de ser crucificado como um ser divino e teria encarado esta idéia como pagã e idólatra, um pecado contra o primeiro dos dez mandamentos.

Os primeiros seguidores de Jesus, liderados por Tiago e Pedro, fundaram a Igreja de Jerusalém após a morte de Jesus. Eles eram chamados de Nazarenos e relativamente a todos os preceitos judaicos suas crenças eram indistintas das dos Fariseus, com exceção de que acreditavam na ressurreição de Jesus e que Jesus era realmente o Messias prometido. Eles não acreditavam que Jesus era uma pessoa divina, mas acreditavam que por milagre de Deus, ele tinha sido trazido novamente à vida após sua morte na cruz e breve voltaria para completar sua missão de expulsar os Romanos e iniciar seu reino messiânico. Os Nazarenos não compactuavam de que Jesus havia ab-rogado a religião judaica ou o Torá. Por terem conhecido Jesus, pessoalmente, eles estavam seguros de que ele observara a religião judaica toda a sua vida e nunca havia se rebelado contra ela. Suas curas aos sábados não eram contra a lei Farisaica. Os Nazarenos eram eles próprios bastante fiéis às leis religiosas judaicas. Eles praticavam a circuncisão não comiam das comidas proibidas e demonstravam grande respeito ao Templo. Também não se consideravam como pertencendo a uma nova religião; sua religião era o judaísmo. Estabeleceram sinagogas para seu uso, mas também compareciam a sinagogas não -Nazarenas em certas ocasiões e realizavam o mesmo tipo de sacrifício nas suas sinagogas que os demais judeus praticavam.

Os Nazarenos passaram a suspeitar de Paulo quando souberam que este estava pregando que Jesus havia fundado uma nova religião e que ele havia renegado o Torá. Após uma tentativa de chegar a um acordo, os Nazarenos (sob liderança de Tiago e Pedro) romperam, irrevogavelmente, com Paulo e o repudiaram.


Como então esta figura, relativamente, apagada veio a se tornar no Mito Jesus?

É exatamente este, o objeto do estudo do Jesus Histórico que tem se desenvolvido bastante nos últimos 200 anos de pesquisa.


Se você se interessa por este tema inscreva-se na nossa Lista, Debatendo O Jesus Histórico.
Assine JesusHistorico
   
Powered by groups.yahoo.com

Nota 1:
Vamos deixar por enquanto de lado, a questão de Jesus pertencer a esta ou aquela seita judaica. A controvérsia com os fariseus nos evangelhos é distorcida e arrranjada. Jesus tinha com certeza muita características essênias e embora, provavelmente, não fosse essênio compartilhou com estes mais do que o mesmo país, local e tempo, mas essa discussão não será feita neste pequeno ensaio. Voltar para texto


Referência: Maccoby, Hyam, The Mythmaker: Paul and the Invention of Christianity, HarperCollins Canada / 1987

Trackback(0)
Comentarios (6)add
Jesus Histórico
escrito por Luiz Carlos , 05 janeiro 2008
Interessa-me muito o tema, porèm, não consigo fazer meu cadastro para participar do debate.
Podem me ajudar?
Obrigado.
report abuse
vote down
vote up
Votes: +1
JESUS CRISTO, Lowly rated comment [Show]
Como se formou o "Mito Jesus"
escrito por Ivo S. G. Reis , 10 janeiro 2009
Senhores:

Preliminarmente, parabéns pelo excelente blog e pelos excelentes artigos, principalmente os relacionados às áreas de religião, ateísmo, secularismo e ceticismo. Tomei a liberdade de incluir o seu site na barra lateral do meu blog, seção "Sites Preferidos".

Sobre o assunto, e para não me alongar demais, informo que por muitos anos tenho pesquisado este assunto e tenho uma conclusão (que poderá, obviamente, estar correta ou não, já que tudo é nebulosos neste terreno): O Cristo dos Evangelhos jamais existiu. É uma sucessão intencional de lendas e mitos de antigas religiões, interligados e adaptados para atender a um anseio e um propósito da época - criar uma religião forte, partindo do pressuposto de que o Messias bíblico antecipado na Bíblia, teria chegado na figura de Jesus Cristo. Para isso, teriam de ser feitas algumas adaptações nas narrativas referentes à vida do personagem, para adaptá-las, como se verdades fossem, às previsões bíblicas.

Quanto ao Jesus humano, filio-me também, com pequenas ressalvas, à corrente de Hyam Maccoby, ressaltando que muito provavelmentre Cristo tenha sido um zelote, crucificado, como era costume na época, por questões políticas. E isto não invalida a possibilidade de que tenha também convivido por algum tempo com os essênios, assimlando e divulgando alguns de seus ensinamentos. Só isso e nada mais que isso. Nada de divindade, nada de "filho de Deus", nada de "milagres". Essas partes, naquela conhecida teoria de que "quem conta um conto aumenta um ponto", foram as que compuseram o mito, com mais algumas pitadas de engenhosidade narrativa, embora às vezes até infantil.

Por ser o assunto muito extenso, não me alongarei neste comentário e recomendo, de bom grado e se vocês acharem válido para jogar mais luz sobre o tema, o artigo "Jesus Cristo... Una coleção de lendas e mitos de antigas religiões anteriores ao Cristo bíblico?" , de minha autoria, e publicado no meu blog "Debata, Desvende e Divulgue!"(http://debatadesvendeedivulgue.com/blog/?p=175)e que gerou 138 comentários em debate.
report abuse
vote down
vote up
Votes: +1
...
escrito por Ivo S. G. Reis , 10 janeiro 2009
Senhores:

Postei um comentário, de cerca de uns 4 parágrafos, há alguns minutos atrás, e não sei se ele foi considerado para moderação, porque nenhum aviso foi emitido e o texto (depois da digitação das letras do código de segurança), sumiu. Também sou administrador de blogs e, creia-me, o seu Captcha Ou Kaptcha (as letrinhas do código) é confuso e induz o usuário facilemnte ao erro.

Sugiro que encontrem um meio de revê-lo porque peca por falta de nitidez. Retorno amanhã para ver se o artigo foi considerado e se não foi, quem sabe tento mais uma vez.

A par disso, parabéns pelo excelente blog e pela qualidade dos assuntos. Tomei a liberdade de recomendá-los em meu blog, "Debata, Desvende e Divulgue!".
report abuse
vote down
vote up
Votes: +1
Moderação
escrito por Admin_MPHP , 07 fevereiro 2009
Ivo

Todos os comentários são moderados, se não o fossem teríamos que conviver com muito desrespeito, infelizmente.
Acontece, que nem sempre liberamos imediatamente por uma questão de oprtunidade mesmo, embora procuremos fazê-lo.

Sempre aparece a mensagem abaixo, vc. não deve ter percebido:

"Mensagem adicionada. Seu post sera revisado pelo admin"

Quanto ao Captcha, infelizmente é assim que funciona e o nosso nem é dos piores.

Obrigado pelo comentário.

MPHP
report abuse
vote down
vote up
Votes: +0
Existe um Jesus histórico?
escrito por Ivani Medina , 12 agosto 2015
Por que essa história continua na penumbra? Não devia ser assim. No entanto, quando fazemos uma aproximação dos fatos com fatos e não com ideias, é possível outra conclusão. http://cafehistoria.ning.com/p...ei-pra-ver
report abuse
vote down
vote up
Votes: +0
Escreva seu Comentario
quote
bold
italicize
underline
strike
url
image
quote
quote
smile
wink
laugh
grin
angry
sad
shocked
cool
tongue
kiss
cry
smaller | bigger

security image
Escreva os caracteres mostrados


busy
 
< Anterior   Seguinte >

Recomendar a MPHP

Fala para um amigo Seu nome:

Seu e-mail:

E-mail do seu amigo: