Bernheim, Antoine-Pierre, Tiago o Irmão de Jesus PDF Imprimir E-mail
 

Mário Porto

Tiago referido, nos evangelhos e em duas das principais cartas atribuídas a Paulo (Coríntios e Gálatas) como o irmão de Jesus e referido em Atos, embora sem a mesma qualificação, teve importante participação na liderança da Igreja primitiva, embora seja uma figura apagada para a maioria dos cristãos.

Este Tiago, importante na Igreja primitiva, é sem dúvida aquele referido como irmão de Jesus, não poderia ser o apóstolo Tiago, filho de Zebedeu, porque este foi morto prematuramente por Antipas I e não poderia ser o outro Tiago o filho de Alfeu, pois aquele não exerceu nenhuma influência notória na vida da Igreja. 

A oposição a Paulo e a subseqüente prevalência de sua teologia na Igreja Primitiva ajudaram a colocar Tiago ao longo do crescimento e desenvolvimento do cristianismo, como nova religião do império romano, numa situação de obscuridade em relação às demais figuras da Igreja.

Pierre-Antoine Bernheim ajuda a resgatar este papel explorando os detalhes e minúcias que envolvem a relação de parentesco de Tiago com Jesus e a posição que esta condição lhe conduziu.

Bernheim faz uma detalhada análise do parentesco de Tiago com Jesus explicando minuciosamente as teorias existentes neste debate: Helvidiana, Jeronimiana e Epifaniana. O autor opta pela teoria Helvidiana que afirma que Tiago e seus irmãos eram irmãos uterinos de Jesus.

Toda a polêmica com Paulo e os judaizantes são abordadas com bastante riqueza de informações, bem como suas relações com Jesus e o seu legado.

A visão dos primórdios da Igreja que nos é mostrada por Bernheim é apresentada com bastante coragem fugindo dos padrões mais ortodoxos. Segundo ele, Tiago foi o representante mais eminente de uma Igreja primitiva profundamente enraizada na tradição judia.

O autor desenvolve no capítulo 6 uma análise da história incerta de Tiago e é bastante crítico com as contradições dos relatos de Paulo conforme suas epístolas e nos Atos, documento a respeito do qual, claramente, coloca dúvidas quanto ao seu valor histórico qualificando-o de incompleto e seletivo.

No capítulo 8 o autor faz a pergunta: Tiago, O Primeiro Papa?

Esta é uma questão extremamente delicada para a igreja católica e Bernheim, não chega ao ponto de respondê-la afirmativamente, mas deixa bem clara a importância de Tiago.

O capítulo 9 oferece um bom estudo sobre a carta de Tiago, a "epístola de palha", e é também uma parte do livro aonde, novamente, as comparações com Paulo são abordadas.

Finalmente, as notas apresentadas por capítulo apresentam uma extensa bibliografia e referencias sobre Tiago e de certa forma esta tradução do livro de Bernheim se constitui em uma das poucas obras sobre a vida de Tiago editadas em nosso idioma. São mais de 550 notas oferecendo uma enorme quantidade de novos rumos e opiniões sobre o tema.

Tiago_Bernheim.jpg

Tiago, irmão de Jesus, Pierre-Antoine Bernheim, Editora Record, Rio de Janeiro - São Paulo, 2003.

Leia também nosso ensaio sobre Tiago, o Irmão de Jesus, em duas partes.

Trackback(0)
Comentarios (0)add
Escreva seu Comentario
quote
bold
italicize
underline
strike
url
image
quote
quote
smile
wink
laugh
grin
angry
sad
shocked
cool
tongue
kiss
cry
smaller | bigger

security image
Escreva os caracteres mostrados


busy
 
< Anterior   Seguinte >

Recomendar a MPHP

Fala para um amigo Seu nome:

Seu e-mail:

E-mail do seu amigo: