Singer Bryan, Operação Valquíria - Filme PDF Imprimir E-mail
Este período da história (2ª Guerra Mundial) nunca me atraiu muito, a não ser em episódios eventuais. Prefiro a história mais distanciada dos dias modernos onde, mesmo às vezes com a escassez das fontes, estamos afastados das paixões que corroem as narrativas.

No entanto, este é um daqueles episódios que citei e o filme uma grata surpresa. Muito se falou, prós e contras, especialmente na Alemanha, com relação à participação de Tom Cruise, sendo que os alemães basicamente criticam muito o fato de Cruise pertencer a Igreja da Cientologia, uma seita proibida na Alemanha e que ganharia uma propaganda adicional com a participação de Cruise. Por conta disso, foram muitas as críticas que mencionam as falhas no sotaque germânico e até a própria família de Claus von Stauffenberg colocou restrições à participação de Cruise.

Do ponto de vista do roteiro e do andamento do filme acho que Tom Cruise se comportou magnificamente bem e não houve nenhum comprometimento da história pelo fato, explicado pelo próprio Cruise, do elenco ser internacional, quando estes aspectos de sotaque alemão não são e não foram relevantes. Há no entanto, quem afirme que filmes sobre a Alemanha Hitlerista devem ser falados em alemão e citam como exemplo "A Queda" estrelado por Bruno Ganz.

Como todos sabem, o filme e baseado na inacreditável história real do Coronel Claus von Stauffenberg (Cruise) e do engenhoso plano arquitetado para matar Adolph Hitler em seu próprio "bunker". Stauffenberg, oficial de origem nobre é ferido na campanha do norte da África na qual perde a mão direita, dois dedos da mão esquerda e o olho esquerdo, volta para Berlim após se recuperar e já convencido das atrocidades de Hitler decide arquitetar um plano para eliminar o líder nazista, única forma, na sua concepção, de acordar o final da guerra com os aliados. Para isso conta com a ajuda de oficias de alta patente e se vale de um plano que envolveria uma operação com a reserva do exército, denominada Operação Valquíria, que controlaria o governo e anularia as organizações nazistas após a morte de Hitler. O plano, apesar de bem arquitetado e a bomba colocada na reunião do alto comando por Stauffenberg ter explodido, não surtiu o efeito desejado, pois milagrosamente Hitler sai praticamente ileso do atentado e tem tempo de rearrumar a situação que culmina com o fuzilamento dos principais envolvidos, no mesmo dia 20/07/1944.
 
Na verdade, o sucesso da operação dependia da rapidez de ação após a morte de Hittler com ações sucessivas para neutralizar o controle nazista do governo, tarefa que absolutamente não seria fácil, pois existiam muitos fiéis seguidores de Hitler em postos chaves. Essa rapidez na verdade não aconteceu, exatamente por indecisão quanto à real confirmação da morte de Hittler e isso, somado ao fato de que o Fuher não sucumbiu ao ataque, determinou o fracasso do atentado mais próximo de sucesso dos muitos sofridos por Hitler.

Sauffenberg e seus colaboradores foram considerados traidores até aproximadamente 10 anos após a guerra, quando então suas memorias foram reabilitadas e ele hoje figura entre os maiores heróis da Alemanha.

O filme, surpreendentemente, é bastante fiel aos acontecimentos e os diálogos guardam completa adequação com os que a história registrou. A trama tem a dose adequada de suspense e embora saibamos o final consegue manter viva a atenção do expectador até sua última cena. Acho que poderia ter mostrado um pouco mais do homem Stauffenberg, suas origens, seus posicionamentos anteriores, sua relação familiar que é pouco mostrada e que talvez por escolha de roteiro não teve muita prioridade no filme.

Terminei o filme com aquela impressão de que homens como Stauffenberg não nascem todos os dias. Uma coincidência histórica interessante é que a data da ação coincide com a data mais aceita, historicamente, para o nascimento de Alexandre o Grande. Recomendo bastante esse filme.

Resolvi colocar nessa resenha uma interessante entrevista com o neto de Stauffenber, Philipp von Schulthess, ator que faz uma pontinha no filme como ajudante do Major-Gen. Henning von Tresckow. A entrevista me pareceu bastante isenta e honesta.

Trackback(0)
Comentarios (0)add
Escreva seu Comentario
quote
bold
italicize
underline
strike
url
image
quote
quote
smile
wink
laugh
grin
angry
sad
shocked
cool
tongue
kiss
cry
smaller | bigger

security image
Escreva os caracteres mostrados


busy
 
< Anterior   Seguinte >

Recomendar a MPHP

Fala para um amigo Seu nome:

Seu e-mail:

E-mail do seu amigo: