Verne, Júlio, Dois Anos de Férias PDF Imprimir E-mail

Dois_anos_de_ferias.jpgEm tempos de videogames é realmente um desafio levar nossas crianças a se interessarem pela leitura.

Dois anos de Férias, de Júlio Verne, é uma obra ideal para esta iniciação. Foi ela uma das que há quase 60 anos me fizeram enveredar por um hábito que me traz as maiores e melhores viagens. Este livro, como já citado em outras resenhas, tem a capacidade de unir seus leitores em um quase culto. "Um culto muitas vezes transmitido de pais para filhos, com uma feliz sensação de dever cumprido. Um culto celebrado normalmente de maneira privada, mas que por vezes ganha estatuto público, como quando outros escritores reconhecidos o referenciam frequentemente."

Assumi que sempre oferecerei este livro aos meus netos na ocasião em que completarem dez anos. Fiz isto com o mais velho, nascido em 2005, e farei novamente este ano com o segundo da lista, que nasceu em 2006.

Antes desta iniciativa resolvi reler a obra, e é maravilhoso constatar que Julio Verne escreveu um história sobre jovens, mas endereçada a todas as idades e relendo como adulto você nota aspectos que talvez passassem desapercebidos a uma criança, como as posturas republicana de Bryan contra a postura aristocrática de Donipham, embora a convivência e os percalços passados juntos acabe, por resolver este conflito.

Outra constatação é uma comparação que não podemos deixar de fazer entre os meninos e jovens de hoje em relação àqueles do século 19. Modernamente, a vida passada nas grandes metrópoles não facilitaria aos jovens modernos a vivência de uma situação como a narrada neste livro. A habilidade que os pequenos da Nova Zelândia demonstraram na pequena colônia, formada em um ambiente hostil, só foi possível devido às características da formação educacional daquele século. Seria muito mais difícil para meninos e rapazes que chegassem a uma ilha isolada, no meio do pacífico, munidos apenas de suas habilidades nos jogos eletrônicos, sem nenhum ou pouco contato com a natureza.

Enfim. uma obra prima, que mostra quer sejam homens ou meninos, as regras de vida nas sociedades humanas surgem naturalmente e Verne faz acerca da situação um tratado sobre o bem e o mal, a amizade e a responsabilidade. Uma obra otimista e que coloca fé no ser humano.

Trackback(0)
Comentarios (0)add
Escreva seu Comentario
quote
bold
italicize
underline
strike
url
image
quote
quote
smile
wink
laugh
grin
angry
sad
shocked
cool
tongue
kiss
cry
smaller | bigger

security image
Escreva os caracteres mostrados


busy
 
Seguinte >

Recomendar a MPHP

Fala para um amigo Seu nome:

Seu e-mail:

E-mail do seu amigo: